Investimento em saneamento transforma praias de Balneário Camboriú em Santa Catarina

Balneabilidade das praias de Balneário Camboriú - temporadaverao.com
Balneabilidade das praias de Balneário Camboriú – temporadaverao.com

Temporada Verão : Turismo em Santa Catarina

Investimento em saneamento transforma praias de Balneário Camboriú em Santa Catarina

Balneário Camboriú apresentou na temporada verão 2021 uma melhora na cem suas praias. A Praia Central em toda sua extensão esteve própria para banho conforme relatórios de balneabilidade. Nas dez avaliações feitas pelo Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina (IMA) em 2021, nos quinze pontos de coleta existentes, todos os pontos, com exceção da Lagoa de Taquaras e do ponto defronte a Rua 4900, na Barra Sul, apresentaram melhora nos índices se comparados a igual período de 2017.

Em 2017, se for feita comparação dos dez relatórios equivalentes aos mesmos meses (janeiro fevereiro e março), haviam 07 pontos que se apresentavam constantemente impróprios: o Pontal Norte e a Lagoa de Taquaras (100% impróprios neste período), os pontos de coleta da Praia de Laranjeiras e da Rua 51, na Praia Central (90% das medições impróprias), e os pontos situados defronte as ruas 1001, 1400 e 2500 (que variaram de 60 a 80% das medições impróprias).

No último relatório apresentado, em 08 de março de 2021, apenas dois pontos estavam impróprios para banho, os dois de Taquaras. Pontos historicamente impróprios, como Pontal Norte, Laranjeiras, e defronte às ruas 51 e 1400 tiveram um salto na qualidade da água nestes locais se igualando aos demais pontos da orla da Praia Central e das praias agrestes.

“É um resultado histórico. Se você pegar um relatório do IMA de 1997, você verá que o Pontal Norte estava completamente impróprio para banho, assim como estavam todos os pontos listados naquele relatório, com exceção de Taquaras que lista indeterminado. O que fizemos foi dar solução para um problema que prejudicava demais a imagem de Balneário Camboriú pelo Brasil afora. De balneário com praia poluída. Isso não existe mais”, pondera o prefeito de Balneário Camboriú, Fabrício Oliveira.

“Ações como as do Programa Se Liga na Rede, que completou mais de 70 mil vistorias de ligações de esgoto por toda a cidade e centenas de lacres, se aliam a obras e ações como a da ampliação da rede de esgoto nos bairros São Judas, Barra, Municípios, Nova Esperança, Loteamento Schultz, Parque Bandeirantes e nas Praias de Taquaras e Laranjeiras. São uma mostra do trabalho desenvolvido em termos de saneamento na cidade” contextualiza o prefeito.

“Também uma nova rede de esgoto foi feita pela Avenida Atlântica, um novo emissário, ampliando a captação de esgoto desde o bairro Pioneiros, passando pelo Centro, até a Rua 3700 e de lá para a Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), no bairro Nova Esperança. A tudo isso somam-se leis mais rígidas e uma fiscalização constante. Já está em processo de licitação, o projeto para implantação de rede de esgoto nas praias do Estaleiro e Estaleirinho, únicos bairros que ainda não possuem rede. Então, muito foi feito e muito está sendo feito ainda para chegarmos a 100% de saneamento em Balneário Camboriú, e isso irá melhorar não só a balneabilidade das praias, mas a cidade e suas águas como um todo”, completa Fabrício Oliveira.

Todos os dados citados aqui estão acessíveis no site do Instituto de Meio Ambiente de santa Catarina (IMA). As coletas e amostragens utilizadas nos relatórios de balneabilidade do Instituto este ano foram feitas até o começo de março e pararam temporariamente devido ao agravamento da pandemia de coronavírus, para segurança dos servidores do laboratório que estão no grupo de risco.

Jornalista: Ivan Rupp | Foto : Cleiton Marcos de Oliveira