sex. out 22nd, 2021
Fábrica do Samba em São Paulo - Escolas de Samba - Carnaval - temporadaverao.com

Temporada Verão Especial Carnaval 2022

São Paulo Carnaval 2022 : Prefeitura retoma obras da Fábrica do Samba

Na sexta-feira (1°.10.21), o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, visitou as obras da Fábrica do Samba, na Barra Funda e fez a previsão de entrega do local para fevereiro de 2022. A Prefeitura mantém os preparativos para oferecer à cidade, o retorno do Carnaval que dependerá, ainda da vacinação, da situação da pandemia e da autorização da Vigilância Sanitária. A estimativa é que, caso ocorra, o carnaval gere 200 mil empregos diretos na cidade, 2 mil deles só no Sambódromo.

Fábrica do Samba em São Paulo

A segunda etapa da Fábrica do Samba tem o investimento previsto de R$ 21,2 milhões nas obras, R$ 6,2 já liquidados. Os outros R$ 15 milhões, que deveria ter sido pago pelo Governo Federal, será aportado pela Prefeitura até o reembolso.

A segunda etapa de obras da Fábrica do Samba foi iniciada em novembro de 2020. Ela compreende a finalização dos sete galpões do Bloco C, com a realização de pintura, instalação de sistemas elétricos e de hidráulica, implantação de estruturas metálicas, sistemas de segurança e de combate à incêndios, instalação de elevadores, paisagismo, passeios e gradis.

Ao todo, a Fábrica do Samba é composta por 14 galpões, distribuídos em três blocos (Bloco A – 3 galpões, Bloco B – 4 galpões e Bloco C – 7 galpões). Eles são áreas totalmente projetadas para as atividades de produção das Escolas de Samba. Cada galpão conta com pé direito de 18 metros, 4 mil m² de área construída, elevador social, elevador de carga para até 1,5 mil kg, cozinha, refeitório, banheiros, vestiários, oficinas de serralheria e marcenaria, ateliers de costura, doca para recebimento de materiais, espaço para reciclagem e área para modelagem dos carros alegóricos.

Os blocos A e B (que somam 7 galpões), e parte do bloco C, foram finalizados em 2016. A Fábrica do Samba não pode ser totalmente executada dentro do primeiro contrato, uma vez que o Corpo de Bombeiros exigiu a inclusão de sistema de sprinklers (dispositivo para combate à incêndios), resultando na necessidade de adequação do projeto. Por este motivo os trabalhos foram finalizados em 2016.

A readequação do projeto foi executada em 2017 e, em 2018, foi assinado novo Termo de Compromisso com o governo federal. A licitação para segunda fase das obras foi publicada em 2020 e a ordem de serviço para execução das obras foi assinada em novembro do mesmo ano.

A chamada Fábrica do Samba 1, na Barra Funda, começou a ser construída em 2012 e tinha a inauguração marcada para janeiro de 2015, mas segue em obras. Somente sete das catorze escolas do grupo especial contam com galpões no espaço. As áreas que deveriam abrigar outras sete agremiações tiveram a construção retomada no final de 2020.

As escolas que hoje estão abrigadas na Fábrica do Samba 1, são: Águia de Ouro, Gaviões da Fiel, Dragões da Real, Unidos de Vila Maria, Tom Maior, Acadêmicos do Tatuapé e Mancha Verde.

Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo

O novo espaço, que foi projetado para trazer conforto e segurança para o trabalho das Escolas de Samba, será utilizado por mais sete agremiações. “A entrega dessa fábrica vai dar um equilíbrio na disputa das escolas do grupo especial, e resolver o problema da Fábrica 2, pois poderemos tirar as escolas do grupo especial de lá, então conseguiremos acomodar todo o carnaval”, destacou o presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, Sidnei Carriuolo.

“São Paulo é a capital mundial da vacinação. Para marcarmos este fato iremos promover um desfile na sexta-feira, abrindo o carnaval, com toda a velha-guarda de São Paulo. Será um desfile que reuniremos todo o nosso pessoal, todas as associações de todas as escolas para mostrar que São Paulo cuidou dos nossos idosos e dos nossos sambistas, pois se eles estão ali na pista fazendo o desfile é porque foram vacinados e cuidados. Vocês podem esperar uma abertura emocionante”, destacou o presidente da Liga.


Publicação com apoio do site Réveillon no Brasil