qua. dez 1st, 2021
São Paulo Carnaval de Rua - Bloco Villa Country Pinga Ni Mim - temporadaverao.com

São Paulo Carnaval de Rua 2022 : Prefeitura anuncia lista com 440 blocos carnavalescos aprovados para desfilar

Prefeitura de São Paulo publica primeira lista de blocos aprovados para desfiles no Carnaval de Rua 2022
Até o momento há 440 blocos validados. Realização do evento depende de autorizações pelas autoridades de Saúde

A Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal das Subprefeituras (SMSUB), publicou no Diário Oficial de sábado (27.11.21), a aprovação de 440 blocos para no Carnaval de Rua 2022. Essa é mais uma etapa do planejamento da cidade para o evento, cuja realização depende das autorizações dos órgãos de Saúde que avaliam o cenário epidemiológico da pandemia da Covid-19.

Entre 15 de outubro e 5 de novembro, a administração municipal recebeu 867 inscrições para desfiles, o segundo maior número de solicitações na história da capital. As documentações para habilitação dos demais blocos seguem em análise e serão publicadas conforme as emissões das aprovações.

Para o Carnaval de Rua 2022 em São Paulo, a cidade será organizada em polos grandes e médios, além dos caminhos pequenos. De forma geral, os mesmos percursos programados para 2020 serão mantidos. A expectativa é que a cidade receba cerca de 18 milhões de foliões no período pré, durante e pós carnaval, que serão entre os dias 19 de fevereiro e 6 de março.

Os cortejos são livres, democráticos, descentralizados e celebrados nas regiões das 32 subprefeituras.

A festa é descentralizada e há mais de 300 trajetos onde os blocos serão acomodados. Todos os desfiles estão em aprovação por comissões locais, coordenadas pelos subprefeitos e por um técnico da CET, e compostas pelos respectivos órgãos públicos envolvidos, observando a legislação pertinente.


Clique aqui e confira a lista dos blocos carnavalescos autorizados no Carnaval 2022 em São Paulo


São Paulo Carnaval de Rua 2022

Estudo da Prefeitura de São Paulo sobre o Carnaval de rua na capital paulista identificou que 85% do público fica concentrado em 10% dos eventos. A pesquisa mostra que o número de blocos passou de 200 em 2014 para 644 em 2020, com aumento de 5% ao ano. A quantidade de público acompanhou o aumento e saltou de 200 mil pessoas para 15 milhões no mesmo período.

No levantamento, os blocos foram categorizados em cinco níveis:

  • Nível 1:  Nele, o folião consegue ficar sozinho em uma área de 10 m² e mantém a distância segura de outras pessoas;
  • Nível 2:  cinco pessoas ocupam um espaço de 10 m², o que ainda é considerado tranquilo pela prefeitura;
  • Nível 3:  a situação fica mais complicada, com 20 foliões na mesma área de 10 m²;
  • Nível 4:  40 foliões na mesma área de 10 m²;
  • Nível 5:  60 pessoas a cada 10 m², ou seja, seis pessoas por m², o que é praticamente um colado no outro.

Baseado no estudo a Prefeitura de São Paulo quer organizar melhor os trajetos e bolsões, e a quantidade de grades, banheiros químicos, segurança e tendas de saúde e ambulância.

O secretário municipal da Saúde, Edson Aparecido, reconheceu em coletiva de imprensa que é impossível o monitoramento de não vacinados contra o coronavírus em eventos da magnitude do Carnaval de rua. “Um evento de massa como esse, com 15 milhões de pessoas, evidentemente fica muito difícil ter um controle de apresentação de comprovação vacinal. O que nós temos é o avanço do processo de vacinação”, disse o secretário.


Carnaval 2020

O Carnaval de Rua 2020 em São Paulo atraiu público de 15 milhões de pessoas e movimentou cerca de R$ 2,75 bilhões na economia da cidade. Somados aos R$ 227 milhões movimentados pelo Carnaval no Sambódromo o total chegou a R$ 2,97 bilhões. Foram 678 desfiles ocorridos nas ruas da capital paulista, desde o pré-carnaval (dias 15 e 16 de fevereiro) até o pós-carnaval (29 de fevereiro e 1º março). Os dados são da Prefeitura de São Paulo, por meio de pesquisa realizada pelo Observatório do Turismo. Os números superam o do carnaval de rua de 2019, que registrou público de 14 milhões de pessoas e movimentação econômica de R$ 2,1 bilhões. O crescimento econômico foi de R$ 650 milhões, ou seja, 31% a mais que em 2019. A nota média do público para o evento foi de 8,97.


No momento, algumas dicas:

  • Vacina, Sim! Vacinados estaremos protegidos e dificultando a propagação da Covid-19.
  • Evite frequentar lojas, restaurantes, eventos, casas noturnas, meios de hospedagem e locais que dispensam o comprovante vacinal.
  • Continue evitando aglomerações. Vamos manter o distanciamento e os cuidados como uso de máscara, uso de álcool gel 75° e higienização constante das mãos e objetos. Mantenha os cuidados!

Programação de Festas de Réveillon 2022 no Brasil : Fique atento sobre as condições para a realização do evento e das experiências anteriores daqueles que compraram os ingressos antecipados, principalmente na questão de reembolso ou de transferência do ingresso. Decretos municipais e estaduais podem interferir na realização dos eventos. Observe também se há protocolos em relação a Covid-19. A pandemia não passou! Mais : consulte se o evento possui alvará ou licença nos Órgãos públicos e acompanhe decretos municipais e estaduais além das falas do governador, secretários e prefeito.


Publicação com apoio do site Temporada Verão 2022